segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Resenha: "Cidade dos Ossos" de Cassandra Clare


Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1) de Cassandra Clare
Editora: Galera Record;  462 páginas.

Sinopse:Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.






(Pode conter Spoilers)
Eu já havia ouvido falar de Cidade dos Ossos algum tempo antes do lançamento, depois de algumas pesquisas descobri que o livro seria lançado pela Galera Record. Na mesma hora minha ansiedade começou e eu quase surtei quando o lançamento aconteceu e eu não tinha dinheiro comprei.
Acabou acontecendo que minha ansiedade passou e eu consegui esperar até o fim do ano pra comprar e começar a ler.
Mas vamos ao que realmente interessa: A história do livro.
Quando comecei a ler Cidade dos Ossos eu simplesmente devorei os primeiros 4 capítulos e me fascinei com a história, apesar de ser meio confusa principalmente no inicio. Porém, como era fim de ano, acabei desanimando e bateu aquela tal de ressaca literária e por mais vontade que eu tinha de ler, não conseguia me animar.
Mesmo meio arrastado eu continuei a leitura e me surpreendi com a mitologia criada pela Cassandra clare. Um mundo novo foi criado em torno do nosso mundo e foi muito fácil acreditar no que estava escrito.
Um mundo onde convivem humanos, que na história são chamados de mundanos, caçadores de sombras, além de vampiros, lobisomens, fadas e bruxos, tudo isso sem acontecer nem um tipo de confusão no enredo. Mérito da Cassandra.
A história é cheia de ação e quase não para, mas quando o faz é por pouco tempo e completamente útil pra dar uma relaxada da tensão da narrativa, a qual é cheia de detalhes e fatos que fazem o leitor crer no que lê, pois tudo tem fundamento dentro do próprio enredo.
Quanto aos personagens, eu sinceramente não adorei nenhum, até gostei um pouco da Isabelle, mas não foi grande coisa. A personagem principal, Clary Fray, é muito chata, suas atitudes são insuportáveis, tipo dar uma tapa na cara do Jace...foi desnecessário. Não que eu tenha gostado do Jace, ele também é bem chatinho, muito metido, só pra esconder sua fragilidade. Também tem os irmãos Isabelle e Alec, eles até são legais, mas não acrescentam coisas que pareçam ser necessárias na história. O Alec na verdade tem um segredo que eu até achei interessante ter sido introduzido na história, mas Magnus Bane não rola né? Quem leu entende...
Por fim, quero falar dos defeitos, que eu acho que teve bastante. Por exemplo, excesso de informação, cada capítulo acontecem montanhas de coisas, mas que em muitas vezes não se mostram necessárias e só fazem confundir o leitor ainda mais. Outro erro é o título do livro: Não tem nada a ver com a história. E uma coisa que talvez tenha sido o pior, foi a semelhança em alguns pontos com Harry Potter, nada muito gritante, mas fácil de perceber.
Mas posso dizer que realmente Cidade dos Ossos foi um dos grandes lançamentos do ano, ainda prefiro Sussurro e Jogos Vorazes, mas a história e a mitologia criadas pela Cassandra Clare são impecáveis, cheias de reviravoltas e surpresas e fazem valer a pena ter lido cada página do livro. Agora só nos resta esperar por Cidade das Cinzas. CHEGA LOGO MAIO!!!


Bem, essa foi a resenha de Cidade dos Ossos. Espero que tenham gostado. Pra eu saber disso só se vocês comentarem. Se você ainda não segue o blog, siga! Também siga meu twitter, que agora está ali no lado direito da tela. Ah, gostaria de saber a opinião de vocÊs sobre o novo layout do blog, mas tem que ser sincero, e aos parceiros que puderem trocar o banner do blog, seria ótimo. É isso, em breve resenha de A Piramide Vermelha.
Abraço e até a próxima!!!

10 comentários:

Luiz Silva disse...

Excelente resenha Victor, por mais que você tenha gostado é bom reconhecer o lado ruim do livro. Eu particularmente adorei o livro todo, também fiquei meio perdido com o excesso de acontecimentos e tramas, mas nem foi grande coisa. Ao contrário de você eu adorei todos os personagens. Clary a protagonista mais legal dos livros atuais, ela é até mais legalzinha que a Nora. Jace é legal também, acho interessante ele esconder o lado sensível, pensando pela trama, talvez seria uma fraqueza ser um Caçador de Sombras que tem sentimentos, já que eles são tão durões no livro. Alec e Simon pra mim são o que tem de melhor no livro. Achei ambas as tramas as melhores, e as que me deixam mais ansiosos para ver como vai proseguir. Ainda mais que sem querer vi uns spoilers do Simon que me deixaram mais curioso...Enfim, Alec e O Magnuns é meio sem noção mesmo, mas é bom se acostumar, recentemente a autora lançou um trechinho do City of Fallen Angels na internet, e tinha um dialogo comprometedor entre o Simon e o Magnus =X As vezes vai ser até legal, sei lá. Isabelle é a melhor, gostei muito dela!
O livro todo é maravilhoso. Virou um dos meus preferidos junto com Sussurro, já to louco para poder ler de novo!


Abraço



Luiz Silva
blogueiroleitor.blogspot.com

Hangover at 16 (contato) disse...

Aaahh, surtei quando vi que era resenha de Cidade dos Ossos, fico super contente sempre que vejo uma, haha
Eu também devorei, não só os primeiros capítulos, mas praticamente a série toda! Foi a que, sem dúvidas, mais me prendeu.
Como você não adorou nenhum personagem?? Poxa Victor, o Jace!! Haha, brincadeira, mas a Clary não é tão chatinha assim... Ela é meio engraçada em relação ao tamanho. Tá bom que eu falo isso porque me identifico com a altura dela, mas acho que é uma personagem que.. Até que dá pra encarar, não é uma Bella da vida
Imaginar Alec e Magnus é meio tenso. Mas acho bom você acostumar, porque no decorrer dos próximos livros, só aumenta a relação deles.. Mas nada absurdo, calma.
Espero que você goste também da sequência, pois eu amei. Foi incontrolável, li pela internet mesmo, e não me arrependo. Se esperasse para lançar, eu ia surtar poxa

xx carol

Andy disse...

Gostei bastante desse livro, e gostei dos personagens também, achei alguns engraçados.

Concordo com você em relação ao título do livro, devem ter colocado Cidade dos Ossos só para combinar com os próximos livros.

Lucas disse...

quero muuito ler esse livro :D
quer fazer parceria?
abraços!

Natália Puga disse...

Apesar de estar querendo MUITO ler, vou passar dessa vez, porque o meu chegou hoje e tenho que ler ainda :x depois eu volto, beleza?

It Book disse...

CHEGA LOGO MAIO x2 *--*

Thassio - IT BOOK
www.itbookblog.blogspot.com

Andresa V. Branco disse...

Me apaixonei por esse livro, acho que você ja sabe né Victor, HSUAHSUA.
Tbm achei que Magnus Bane não rola, peloamor né. Mas nada é perfeito, sempre tem algo na historia que nos decepciona, rs.
Amei a resenha :D

Andresa
In Bookshelf

Stefany Ferreira disse...

Olá sou Stefany do Na Minha Estante. Nós estamos no mesmo grupo do Book Tour da Editora Underworld.

Sou hiper suspeita para falar de The Mortal Instruments, sendo que eu li todos em 2009. Estou doida para ter o Cidade das Cinzas, acho que ele é o meu preferido da série.

Adorei sua resenha!

Beijos, Stefie.

Nina Tavares disse...

Oi Vitor!
Tô visitando seu blog pela primeira vez e adorei. Muito boa a ideia de um blog sobre YAs para meninos, afinal eles tbm leem, não é? Seguindo \o/

Cheguei aqui pelo mesmo motivo que a Stefany, estamos no mesmo grupo do Book Tour da Ed Underworld, legal né?

B-jusss!!! ♥

It Book disse...

A propósito tem meme para ti lá no Blog!
http://itbookblog.blogspot.com/2011/01/memes-dia-do-leitor-expectativas.html#comments

Postar um comentário